Porto do Itaqui acelera crescimento e chama atenção da imprensa nacional

Porto do Itaqui realiza manobra teste no Berço 108. (Foto: Erly Silva)

O crescimento acelerado do Porto do Itaqui continua chamando a atenção da imprensa nacional. Nesta segunda-feira (26), é a vez de o jornal O Estado de S. Paulo destacar que o porto quer triplicar a movimentação de grãos nos próximos anos.

“O Porto de Itaqui (MA) ainda não atingiu todo o seu potencial de movimentação, mas já se prepara para, a partir de 2022, exportar quase três vezes mais do que os 8 milhões de toneladas de soja, milho e farelo embarcados em 2017”, diz o Estadão.

O jornal conta que o Governo do Maranhão deve lançar em junho o edital para um novo píer, ampliando a capacidade de cargas agrícolas. “Com a futura instalação, 21 milhões de toneladas de grãos poderão ser escoadas via Itaqui”, diz a reportagem, que ouve Jailson Macedo F. Luz, diretor de Planejamento e Desenvolvimento do porto.

O Estadão também informa que outro investimento na área de fertilizantes é da iniciativa privada, por meio da Companhia Operadora Portuária de Itaqui (Copi), formada por importadoras. A iniciativa deve ampliar a estrutura no Itaqui, triplicando a capacidade até 2021.

Mais embarques

Na semana passada, o jornal Folha de S.Paulo tinha noticiado que a participação do Porto do Itaqui nos embarques de soja do país aumentou 100%.

De acordo com a reportagem, a atuação do Itaqui no transporte de soja no Brasil aumentou de 7% em 2007 para 14% em 2017. É o dobro de participação nos embarques do grão no país em dez anos.

A produção de grãos ainda impulsionou o Produto Interno Bruto (PIB) do Maranhão. Juntamente com a extração mineral, o setor foi responsável pelo crescimento em 9,7% do PIB maranhense em 2017, enquanto o país obteve alta de apenas 1% no período.

COMPARTILHAR